Notícias

Chikungunya, fique alerta aos sintomas

12/07/2014

Da Redação
CBrasil

 

A febre chikungunya tem chamado a atenção do Ministério da Saúde neste mês de julho, devido ao aumento de casos registrados no País. Apesar de muito comentada, a doença ainda é pouco conhecida por aqui. A febre chikungunya é uma doença viral parecida com a dengue e transmitida por um mosquito comum na África. Mais recentemente, o vírus CHIKV foi identificado em ilhas do Caribe e na Guiana Francesa, na fronteira com o Amapá.

 

Na última segunda-feira (7) o Ministério da Saúde brasileiro foi notificado de 20 casos da doença. Todos, segundo a instituição, são “importados”, ou seja, foram identificados em pessoas que adquiriam o vírus no exterior. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) o vírus transmissor da chikungunya foi identificado em 19 países. “É uma doença com sintomas muito parecidos com os da dengue e não escolhe faixa etária. A população deve ser manter atenta”, afirma o coordenador da Clínica Médica do Hospital São Francisco, Márcio Augusto Galvão Braga (CRMDF 18167).

 

Sintomas 
Na fase aguda da chikungunya, a febre é alta, aparece de repente e vem acompanhada de dor de cabeça, dor muscular, erupção na pele, conjuntivite e dor nas articulações. O sintoma mais característico da enfermidade é uma forte dor nas articulações podendo, inclusive, impedir os movimentos e perdurar por meses depois que a febre vai embora.

 

Ao contrário do que acontece com a dengue (que provoca dor no corpo todo), não existe uma forma hemorrágica da doença e é raro surgirem complicações graves, embora a artrite possa continuar ativa por muito tempo. Braga orienta que já nos primeiro sintomas é preciso procurar atendimento médico e realizar o exame específico para se confirmar o diagnóstico.

 

Diagnóstico e tratamento 
O diagnóstico depende de uma avaliação clínica cuidadosa e do resultado de alguns exames laboratoriais. Na fase aguda, o tratamento contra a febre chikungunya é sintomático. Manter o doente bem hidratado é medida essencial para a recuperação.

 

Prevenção 
Não existe vacina contra febre chikungunya. Na verdade, a prevenção consiste em adotar medidas simples no próprio domicílio e arredores que ajudem a combater a proliferação do mosquito transmissor da doença. “Os métodos de prevenção são semelhantes ao do combate ao mosquito da dengue, sobretudo, evitar o acúmulo de água”, completa o coordenador da Clínica Médica do Hospital São Francisco.

Please reload

Em destaque

Brasileiros precisam se atentar à prevenção de câncer colorretal

09/08/2020

1/5
Please reload

Últimas notícias
Please reload

Arquivo
Please reload

Busca por assunto
Please reload

HOSPITAL SÃO FRANCISCO  

 

+55 61 3378 9000

 

QNN 28 Módulo C Área Especial Ceilândia 

 

Brasília - DF  CEP: 72220-280

 

 

 

Atendimento emergencial 24h

© 2017 por Hospital São Francisco. Todos os diretos reservados.